Saiba mais ...

Registrado e lançado originalmente nos Estados Unidos em 1965 pela The Dow Chemical Company, Lorsban* tem sido, desde então, um dos produtos mais utilizados no mundo inteiro para controle de insetos. No Brasil Lorsban* teve seu lançamento em 1972 e nesses anos vem sendo importante ferramenta no controle de pragas, tendo registro de uso para um total de 36 pragas em 13 culturas diferentes.

O clorpirifós, ingrediente ativo de Lorsban*,  foi reavaliado e aprovado pela EPA para continuidade de seu uso agrícola nos EUA. Também foi avaliado pela Comunidade Européia e atualmente é o único inseticida organofosforado já aprovado e listado no Annex 1, o que confere aceitação dos produtos agrícolas tratados por ele nos mercados da Europa e América do Norte. Uma importante ferramenta para produtores de culturas destinadas a exportação para estes mercados.

Apesar da constante evolução da agricultura desde a década de 70, Lorsban*  ainda permanece como o segundo inseticida mais utilizado no mundo com registro de uso em mais de 100 países. Produtores ao redor do mundo inteiro confiam em Lorsban* como uma excelente opção para o controle de pragas em mais de 50 culturas.

A ciência e a inovação por trás de Lorsban*  tem entregado proteção contra pragas que reduzem a produtividade das principais culturas no Brasil e no mundo. O clorpirifós, seu principio ativo, possui mais de 3.600 estudos e 800 produtos diferentes, disponíveis em diversas formulações. Mais de 100 milhões de dólares já foram investidos no estudo do uso e do impacto de produtos contendo clorpirifós na saúde humana e ambiente. Nestes termos, Lorsban* é seguramente um dos produtos mais estudados e conhecidos no mercado.

Lorsban*  é um inseticida organofosforado. Seu modo de ação é a inibição da enzima acetilcolinesterase, resultando no acúmulo do neurotransmissor acetilcolina nas terminações nervosas. Essa reação provoca um excesso de transmissão de impulsos nervosos causando a morte do inseto.

O clorpirifós, ingrediente ativo de Lorsban*,  tem atividade inseticida contra um amplo espectro de insetos. Toxicidade de contato tem sido demonstrada contra as seguintes ordens de insetos: Ortoptera, Diptera, Homoptera, Lepidoptera, Coleoptera, Himenoptera e Hemiptera. Em adição, o clorpirifós possui ainda toxicidade de ingestão nas ordens Ortoptera, Diptera e Lepidoptera. Toxicidade resultante da ação de fumigação foram demonstradas contra Diptera, Homopetra e Isoptera. Atividade de clorpirifós contra insetos expostos via tratamento de solo também foram demonstradas.